25 de abril de 2018

A PRIMEIRA VEZ



Meu primeiro beijo foi numa brincadeira
Era tão inocente que acabei apaixonada
Foi assim que conheci o meu primeiro namorado
Namoramos por vários meses que não me esqueço
Éramos tão apaixonados que fazíamos loucuras
A melhor foi acampar no quintal de casa

Foi nessa noite que ele me fez feliz
Unimos nossos corpos nus dentro da barraca
Senti seu membro ereto me preencher
Foi uma sensação tão boa
Meus seios na sua boca também me agradou
Tivemos um belo orgasmo simultâneo

Ficamos nus até adormecemos de prazer
Na manhã seguinte fui acordada com um beijo
Abri os olhos com uma felicidade que não me cabia
A partir desse dia nosso namoro foi melhorando
Era quase sempre noites de prazer
Podia ser em casa ou no motel

Noite romântica com jantar a luz de velas
Champanhe francês no gelo e taças de cristal
Ele me entrega um anel dourado tão brilhante
Fico emocionada borrando a minha maquiagem
Ele ajoelha e me pede para fazer sexo anal
Respondo sem pestanejar que NÃO

Arthur Claro

Essa poesia foi criada com pensamentos femininos, sobre a primeira vez de uma garota, tudo que é romântico pode acabar com um sonoro NÃO, como pode ser notado no final. A imagem foi retirada do Google e não quis colocar uma garota virgem para ilustra, acabei colocando um desenho de uma ninfa da mitologia grega.