29 de outubro de 2015

CARTA DE AMOR

Querida Veronica, escrevo para dizer que estou com saudades
Nesse país que estou só encontro nas ruas maldades
As meninas com seus dezoito anos completos entram para a prostituição
Uma guerra civil de bandidos e policiais deixam os cidadãos em dúvida
A criminalidade para os meninos é um modo de vida
Quem será o culpado dessa desorganização?

Pode parecer estranho no meio desse caos tem muita beleza
Mais nenhuma se compara com a sua minha Alteza
Visitei uma Cidade Maravilhosa que me encantou
Quando fui para o sul desse país senti um clima agradável
Um frio delicioso que era apaixonável
Escrevendo essa carta meu coração disparou

Amanhã estarei regressando para o nosso lar
Para eu pode muito te amar
Quero voltar a beijar seus rubros lábios
Passaremos a noite se amando loucamente
Juntando nossos corpos deixando nossa cama bem quente
Vamos acorda com o belo canto dos canários


Arthur Claro

Essa poesia foi criada com o intuito de ser uma carta de amor, a Veronica que recebe esta carta não é real, eu só imaginei uma mulher e o nome coloquei por achar interessante esse nome.

3 comentários:

  1. cara, você escreve muito bem, estou sempre por aqui lendo o que você posta, beijo.
    http://blogradioativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que amor de poema, achei lindo!
    Sucesso pra você, tens talento! :)

    Abraço!
    http://rabisqueimeuhorizonte.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que lindo Arthur! Uma bela carta de amor!
    Beijos

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir