9 de setembro de 2016

A RODA GIGANTE



Para uma noite ser perfeita falta o brilho das estrelas
As estrelas brilham no céu encantando os poetas
Os poetas escrevem para declarar o AMOR para as suas musas
As musas apaixonadas não param de flertar com a noite


Arthur Claro


Essa poesia foi criada para se ler várias vezes seguidas sem parar como uma roda gigante, o amor é como a roda gigante, uma hora estamos em cima, outra hora estamos embaixo e assim vamos. A imagem foi retirada do Google e é meramente ilustrativa. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário