7 de abril de 2016

SAUDADES (GRANDES UNIÕES CARINHOSAS DE SORRISOS INCRÍVEIS E FELIZES)


Um dia me perguntei o motivo da chuva
E por que o céu fica com uma cor turva
Mas a natureza é sábia nas suas criações
Dias chuvosos me parecem monótonos e sem sentido
Sem a sua companhia me sinto perdido
Eu sinto meu coração palpita exaltando minhas emoções

Agora sinto surgir uma loucura de sair correndo
Sinto também que estou te perdendo
O que será que posso fazer para te encontrar
Uma tarde sem você sou um nada
Várias lágrimas molhando minha face desanimada
Tenho saudades de te ver e te abraçar

Por mais que o tempo passe eu não te esqueço
No meu coração te guardo e te aqueço
Aonde eu for quero você por perto
De você vou sempre sentir saudades
Na minha memória vai ficar as felicidades
Por um tempo indefinido vou sentir um aperto

Arthur Claro


Essa poesia foi criada em homenagem ao meu Vô Carlos e minha Vó Izaura (avós maternos) e ao meu primo Gustavo que foram embora cedo demais. Essa poesia tem inspiração na música Love in the Afternoon que inicia esse post.

2 comentários:

  1. Nossa, que linda!!!!
    A saudade é algo bom e ruim... Bom, pq nos faz lembrar de como a pessoa era, a alegria, o cheiro, o jeito de ser... Ruim, pq não estaremos mais perto de quem amamos :(
    bjs AC

    ResponderExcluir
  2. Difícil conviver com a perda de pessoas tão próximas. Mas as boas lembranças que ficam agem como um conforto, ao menos.

    Beijão.

    ResponderExcluir