31 de julho de 2014

A NINFOMANÍACA


A noite estava escura e fria
Gemidos de uma ninfomaníaca se escutava
No quarto a loucura transcorria
Quando ele pedia tempo ela ficava brava
As horas passavam e ela não queria parar
Ele forte continuava para saciar a louca
Parecia ser castigo, mas um castigo de se apaixonar
Três fodidas seguidas para ela é coisa pouca

A ponto de desmaiar ele estava quase
Movimentos alucinados com a cintura ela fazia
Isso tudo não é uma simples fase
Ele dá um último suspiro e então se jazia
Ela é culpada ou inocente pela morte
As lágrimas desciam dos seus olhos tristes
Uma dúvida morrer transando é sorte?
A loucura e a ninfomania dela ainda persistes

Mas é muito estranho ver alguém morrer fazendo sexo
A vida e a morte são cheias de mistério
Estou ciente que tudo que escrevi não tem nexo
A ninfomaníaca tem que ser levada a sério
Agora ela se sacia com as mãos numa bela siririca
Usando os dedos ou um vibrador na insaciável vagina
Os orgasmos múltiplos acabam com essa magnífica
Sexo e prazer são tudo que quer essa menina

Arthur Claro

Essa poesia foi criada para mostrar a minha visão sobre uma mulher ninfomaníaca, eu não conheci, não conheço, mas hei de conhecer uma ninfomaníaca, escrevi mais para mostrar o que eu conheci de relatos vistos na internet ou até mesmo na TV sobre a mulher ninfomaníaca.

29 de julho de 2014

24 de julho de 2014

A AMANTE VAMPIRA


Oh precioso alimento que me fortalece
As noites frias tardam a chegar
Sua tez branca brilha quando a LUA ilumina
As suas presas aniquilam rapidamente sua vítima
Um puído e pulcro caixão é agora sua nova moradia
Queres uma companhia para agradar a sua solidão
Ardil preparado antecipadamente por você

Soberano é a quem você terá que respeitar
Príncipe das Trevas será seu aliado a toda hora
Você não precisa de passagem para ir para outros países
A única coisa que precisa é imaginar e logo estará no local
O tempo passa e seu apetite aumenta gradativamente
Você sente que uma jovem se aproxima rapidamente
Ela passa com passos tranqüilos e você se apresenta

Vocês agora começam se beijar alucinadas
Ela já extasiada se entrega completamente a você
Não agüentando mais você beija o pescoço dela
Vai preparando para saciar com o alimento da jovem
Ela cai na sarjeta e onde ficará até ser encontrada
Você continua sua caminhada com alimento no seu organismo
Num cabaré cheio de cuias você entra para se divertir com o show

Uma jovem aparece no pequeno palco com pouca roupa
Ela dança aformoseando todos que ali estavam presentes
Teus seios começam a reagir com a dança sensual da jovem
Você começa a passar sua mão no meio das suas pernas
Aflorando seu lado humano que ainda resta
Você a chama para uma dança especial particular
Ela chega e você crava suas presas no pescoço da moça

Arthur Claro

Essa poesia foi criada para mostrar que eu gosto de vampiros, não aqueles que brilham purpurina no Sol, quis mostrar a minha visão sobre essa criatura que fascina muitas pessoas ao mesmo tempo não agrada.

22 de julho de 2014

VENTO NO LITORAL

Final de tarde, passo após passo distraídos, de cabeça baixa pela orla da praia, chego até as pedras para tentar esquecer, vou deixando a onda me acerta e o vento vai indo embora, vejo a linha do horizonte e recordo dos nossos planos que me traz saudades de quando olhávamos na mesma direção, me pergunto aonde está você agora, além de aqui dentro de mim? Sinto que agimos certo sem querer, mas o tempo que errou, sei que vai ser difícil sem você, pois você está comigo o tempo todo. Quando vejo o mar, existe algo que diz "Que a vida continua e se entregar é uma bobagem". Agora que você não está mais aqui, só que me resta a fazer é cuidar de mim, pois quero ser feliz ao menos. Nosso plano era de ficarmos bem, mas olha o que achei, cavalos-marinhos, faço isso para esquecer e novamente deixo a onda me acerta e o vento vai indo embora. Saudades de você meu querido. Saiba que eu te amo sempre.

Esse texto foi adaptado da música "Vento no Litoral" da banda Legião Urbana, criei no intuito de mostrar que gosto da música usando algumas mesmas palavras da música. O fato importante que essa música o Renato Russo escreveu para o seu ex-namorado. Vale avisar, não sou homossexual, respeito a diversidade humana que existe nesse mundo, pois Renato Russo é um dos ídolos e ele era homossexual.

Agora veja esses links:

17 de julho de 2014

DESEJO LASCIVO DE UM LOUCO


Vidas são grandes dádivas do grande mestre
Quando foi criar não se importou com receitas
Misturou coisas boas e ruins e nasceu o ser humano
Este já nasce com problemas não físicos sem pedir
Alguns nascem com manguito isso quer dizer que são homens
E outros nascem sem o tal conclusão dizemos que são as mulheres
Ser humano beócio todo mundo é neste exato momento
Desculpe-me se ofendo alertando a verdade
O bom beócio é aquele que aceita ser sem reclamar ao mestre
Imprecisões todos têm nesse mundo medíocre que vivemos
Grato é aquele que faz a sua pessoa ser reflexo do grande mestre
Algumas vidas vão para o empíreo
E outras vão para o érebo
No mundo tem pessoas boas
E as cuias que satisfazem as nossas demências
Lésbicas são as alegrias de todos os seres que tem um manguito
Esses seres se masturbam observando-as que se enrolam com entusiasmo
Embriagado andará até o fim desse mundo procurando uma bebida
Podemos e devemos ajudar esse beócio a curar seu ócio desgraçado
Pessoa humana aqui jaz o estro de um Aedo Insano

Arthur Claro

Essa poesia foi criada numa vontade de gastar algumas palavras que fui aprendendo ao ler o dicionário, se ficar confuso de entender essa poesia procure os significados no dicionário ou até mesmo no Google.

15 de julho de 2014

NOMES POUCO COMUM


Há um tempo atrás eu fiz um post sobre nomes pouco comum no meu antigo blog, esses nomes não foram criados por mim e nem encontrados no site GOOGLE, eu encontrei na lista telefônica da minha cidade, sim tava sem nada melhor pra fazer na época, anotei alguns nomes que eu fui encontrando que não são comuns, agora vou refazer a lista por ordem alfabética, não irei revelar nenhum outro dado além do nome que encontrei, nem o sobrenome vou revelar para não causar problemas judiciais, a proposta desse post não é fazer piada com esses nomes e sim mostrar que temos nomes originais, se alguém conhecer algum nome da lista deixe no comentário e quem tiver o nome na lista e quiser que eu remova o post, é só pedir. Chega de enrolação e vejam os seguintes nomes:

Adagnei
Bonjy
Claudialex
Daurea
Ethiwaldo
Filodescio
Gezuino
Hildevan
Ildefonso
Joaristavo
Kendricky
Leodoxírio
Marrwlly
Nosimbra
Osmano
Polixene
Quaracyama
Rigoleto
Sagramor
Themistocles
Úlima
Virse
Waltrudes
Xiomara
Yeray
Zoluína

Quero Paz e não Guerra, só quis compartilhar a criatividade brasileira na hora de escolher o nome para o filho. Desculpas desde já se não agradei os visitantes, se vocês gostarem posso fazer uma segunda parte e se não gostarem posso excluir o post.

9 de julho de 2014

UMA GAROTINHA


Nessa data presente comemora o nascimento
Choros acordam a mãe preocupada
Oferece o leite para a criança que é o primeiro alimento
A criança agora vai dormi sossegada
Os anos se passaram e a criança cresceu
Uma jovem bonita se tornou agora
No mundo nunca se perdeu
Seus pensamentos estão em namora

A idade é cheia de responsabilidade que tem que assumir
Bonecas são recordações de um passado breve
Quando se cresce tem vontade de partir
Sonhos são realizados e fica como uma pena leve
Os dias são lindos quando você esta animada
Mesmo aqueles que a chuva vem de repente
Suas ambições são sérias e até quer ser namorada
Acredite em seu coração e faça tudo que sente

Arthur Claro

Essa poesia foi criada para uma amiga que eu tive há muitos anos atrás que estava completando na época 15 anos e eu só quis descrever o que eu pensava a respeito de uma menina estar completando 15 anos de idade.

8 de julho de 2014

ROCK N' ROLL

Uso camisetas pretas de bandas que admiro ou lisas, ando de All Star, tenho fixação por calças rasgadas, já tive cabelos longos (saudades), sim sou roqueiro, mas como mostrei em outros posts tenho uma formação musical que gosto de música não importa o gênero, mas já aviso, a música precisa ter uma letra que me prende a atenção pelo que o compositor quis mostrar, sendo um protesto, um sentimento amoroso, uma vontade de gritar e ser ouvido, isso tudo eu encontrei no ROCK, mas também encontrei na MPB, no SERTANEJO DE RAIZ, na MÚSICA CLÁSSICA, no REGGAE, no SAMBA e em outros que são ROCK, mas criei uma identidade que me faz ser roqueiro por ter uma atitude um pouco agressiva (não de maltratar, mas de não permanecer parado com o que me incomoda) e querer se expressar, acho que dá para perceber em algumas poesias que já postei anteriormente e poderão ver nas poesias que irei postar posteriormente, me apresento para quem quiser assim, "Sou roqueiro sim, mas um roqueiro que escuta outros estilos musicais, sem discriminar ninguém (sim já conheci muito roqueiro que odeia os outros estilos musicais) isso que me torna um roqueiro igual porém diferente (esse é outro indício da origem do nome do meu blog).
Tem vezes que eu defino que sou um sujeito que adora barulho, sim aquele barulho que incomoda outros e agrada poucos, tendo uma letra bem escrita, uma melodia que casa com a letra, pronto conseguiu me fazer gostar da música, já cantei Meu Ébano da Alcione, os raps do Gabriel O Pensador, o Samba do Arnesto do Adoniran Barbosa, Temporal de Amor de Leandro e Leonardo, as músicas que escutava e ainda escuto quando quero passar o tempo ou até mesmo lavando louça, sim escuto música e lavo a louça. Sim tem alguns estilos que surgiram por aí (sertanejo universitário, emocore, funk ostentação entre outros) não consegui gostar, pelo motivo de não ser algo que me agrade, as letras pra mim parece um copiando o outro e por ai vai.
Para finalizar quero deixar uma música da Rita Lee que diz sobre o Rock n' Roll (não sei se é autobiografica, mas vale a pena ouvir).

3 de julho de 2014

ABRE UM SENTIMENTO E FECHA UM SOFRIMENTO


Todos já amaram alguém na vida
Beijos alucinados em lugares escondidos
Futuro descoberto pela mão lida
Uns amassos nunca devem ser perdidos

O amor me deixas feliz quando sou todo seu
Seu corpo quente me esquenta no frio
A cigana disse quando minha mão leu
Que nosso futuro seria perto de um rio

Não acredito que o amor é cego
Nossos olhos nunca se olharam
Preciso senti-la e ter todo o seu chamego
Mas nossos corações se apaixonaram

Lua no céu e você do meu lado
As estrelas brilham nesse imenso mar
Com o violão faço uma serenata todo apaixonado
Não quero ficar um tempo sem te amar

Quando se apaixonamos abrimos um sentimento
Ficamos felizes por termos alguém para beijarmos
Acabando de vez e então fechamos um sofrimento
Que não queremos mais pensar no que passamos

Arthur Claro

Essa poesia foi criada à partir do que eu achava o  que era amor, acredito que para abrir um sentimento é necessário fechar um sofrimento.

1 de julho de 2014

OS TRÊS PEQUENOS LOBISOMENS E O PORCALHÃO*


Era uma vez, uma mamãe lobisomem que tinha três pequenos lobisomens e viviam na floresta encantada. Um belo dia a mamãe lobisomem chegou para os três filhos dizendo para eles saírem de casa e começarem a viver sozinhos e que cada um tinha que construir a sua própria casa com o próprio esforço, os três pequenos lobisomens acabaram de ouvir e correram para procurar os materiais para as respectivas casas. O primeiro pequeno lobisomem de tão afobado e preguiçoso que era, encontrou palha e rapidamente construiu a sua casa de palha, acabou rapidinho de construir e foi assistir TV deitadão no sofá na maior preguiça, quando de repente surgi um enorme porcalhão batendo a sua porta gritando "Abra a porta, pequeno lobisomem" e o pequeno lobisomem assustado de dentro da casa responde "Eu, eu, não vou abrir" e então o porcalhão retruca "Então vou assoprar até cair", acabado de falar o porcalhão puxa o fôlego e assopra bem forte não deixando uma palha para contar história, forçando o pequeno lobisomem correr desesperadamente que chega na casa do irmão que era um pouco mais paciente e tinha uma habilidade com madeiras, ele então usufruiu dessa habilidade e construiu uma casa inteira de madeira. O porcalhão sem fôlego após assoprar a casa de palha se recupera e vai atrás do pequeno lobisomem fugitivo, ao chegar na casa de madeira já foi gritando "Abram a porta, pequenos lobisomens" e os dois irmãos amedrontados responderam "Nós não vamos abrir", então o porcalhão novamente retruca "Então vou assoprar até cair", ele novamente puxa o fôlego e na hora que vai assoprar soltou um sonoro pum que os pequenos lobisomens de dentro da casa ouviram e começaram a rir, o porcalhão ficou tão bravo que puxa novamente o fôlego e dessa vez assopra bem forte que derruba a casa, com isso os dois pequenos lobisomens tiveram que sair correndo de tanto medo, foram correndo até chegarem a casa do irmão mais astuto e tranquilo que construiu a sua casa de tijolo, o porcalhão se recupera e corre atrás dos pequenos lobisomens, ao chegar a casa de tijolo o porcalhão já foi batendo e gritando "Abram essa porta logo, que eu já estou sem paciência", os três pequenos lobisomens responderam "Pode assoprar com toda a sua força que nós não vamos abrir", irritado o porcalhão puxa o fôlego e na hora de assoprar novamente solta uma sonoro pum fazendo que os pequenos lobisomens de dentro da casa rirem e dizerem "Que porcalhão peidorreiro", com essa provocação o porcalhão novamente puxa o fôlego e novamente na hora de assoprar solta um enorme peido, os três lobisomens começam a gargalhar sem parar, o porcalhão com mais ódio puxa o fôlego e assopra, mas a casa não moveu nem um centímetro, com isso o porcalhão ficou decepcionado que resolveu entrar pela chaminé, mas no mesmo momento que o porcalhão começou a entrar pela chaminé, os três pequenos lobisomens resolveram fazer uma sopa colocando um grande caldeirão com água na lareira, o porcalhão escorregou e caiu no caldeirão virando uma grande sopa de porcalhão.

*Isto é uma adaptação literária criada por mim enquanto contava essa loucura para o meu sobrinho dormi.