29 de maio de 2014

AGATHA E CINTHIA...


Duas garotas lindas estão se beijando
Agatha de olhos verdes e ruiva
Cinthia adora poesias e vive declamando
Ao som do lobo que uiva
Corpos brandos deitados nesse pulcro chão
Após de vários beijos de paixão

Lua ilumina a tez dessas belas
Musas nuas nessa linda noite escura
Suas genitais se roçam entre elas
Amor assim que para sempre dura
Carícias de duas amantes são secretas
Perigo é a chama dessas espertas

Suas bocas não desgrudavam um segundo
Não era efeito de bebida alcoólica
Elas não queriam saber do mundo
Cinthia transforma Agatha em uma lésbica
Encontros escondidos se alteravam em estouro
Olhos brilhavam de felicidades como ouro

Arthur Claro

Essa poesia foi criada para um projeto de livro que estava criando, aonde eu descrevi um momento dessas duas belas personagens, mas infelizmente não consegui finalizar o livro, mas ficou somente a poesia, são dois nomes femininos que eu gosto e não tem ligação com nenhuma garota na vida real.

27 de maio de 2014

COMO CHEGAR?


Todos nós, algum dia já esteve a procura de um lugar que não conhecia,  há uns bons tempos atrás se pedia informação para um "estranho" na rua, que gentilmente informava as coordenadas, o tempo passou e os mapas das cidades foram parar na lista telefônica (aquela que tem o número de todos os cidadãos) que entregavam em troca da lista velha e nela verificávamos as coordenadas do lugar que queríamos chegar, agora na era dos computadores temos o Google Maps, aonde você digita a localidade que você está e aonde você quer ir que ele te mostra o trajeto, a distância e o tempo estimado que você leva, ainda dá para ver uma imagem da localidade. Acho que em um breve futuro, existirá uma ferramenta que faça a mesma função que o Google Maps com o upgrade mostrando quantas calorias você irá perder se fizer o trajeto a pé (se existir alguém me avisa, mas se não existir #FICAADICA). Fiz esse texto só para não ficar sem nenhum post e também para mostrar que não precisamos mais ficar perdidos como baratas tontas nas ruas das cidades que moramos ou que queremos conhecer. Se alguém tiver alguma ideia de post é só deixar o seu comentário e eu irei ler com todo carinho e avaliar se vale a pena aceitar a sua sugestão.


22 de maio de 2014

MOMENTO INSANO


Impiedoso punhal cravaste nesse peito
Beijais as suas feridas abertas
Solitária e esquecida num leito
Dor sentirá nas proporções certas
A morte cruel desse jeito
Lágrimas escorrem nas faces pertas
Voa como um pássaro solitário
Flores chegam do seu calvário

Corpo vendido como uma meretriz
Tendo fé em DEUS pedindo sorte
Em seu pulso formando cicatriz
Marcas de um último corte
Perdendo seu sonho de atriz
Não consegue ser muito forte
Restos devorados por vermes famintos
Ossadas de seres humanos distintos

Grandes fezes desse maldito mundo
Kilometros atravessados esfolando seu pé
Homens morrendo a cada segundo
Jovem suicida triste diz até
Querendo ser enterrado como vagabundo
Único sofrimento de pouca fé
Xenofobia de um povo ignorante
Zoológico de humanos é agravante

Arthur Claro

Essa poesia foi criada em um momento de loucura, aonde comecei a escrever sem pretensão a cada linha iniciando com uma letra do alfabeto, escrevi num dia só todas as linhas conforme foi surgindo as palavras na minha cabeça.

20 de maio de 2014

ÓPERA DO MALANDRO - UM DISCO, UMA PEÇA E UM FILME

Na madrugada do dia 16/05/2014 procurava o disco completo "Ópera do Malandro" do Chico Buarque no Youtube, acabei me deparando com um filme que fizeram inspirado na peça escrita pelo próprio Chico Buarque, o filme traz canções do disco e entre outras, porém todas compostas pelo próprio, eu sempre quis ver a peça para saciar a minha imaginação que criou vários atos só de ouvir e reouvir o disco que tenho aqui em casa, é um dos discos do Chico Buarque eu não me canso de ouvir e gosto por contar uma história atemporal. Agradeço o acaso de me fazer ver o filme que já saiu a minha imaginação, mas quem sabe um dia eu poça ver alguma releitura da peça original e aí para fechar conhecer pessoalmente o Chico Buarque (sonho, doce sonho). Deixo aqui para vocês o vídeo do Youtube com o filme.




15 de maio de 2014

ANDO MUITO TRISTE


Amantes não somos por escolha sua
Longe você está de mim
Idiota sou agora na rua
Nunca vou encontrar um fim
Esquecido por você que quer meu sofrimento

Ando muito muito triste agora
Agora ando muito muito triste

Vingança não cura um sentimento
Amigos podemos ser considerados
Dores sinto no meu pobre peito
Ignorante foi pensar que poderíamos ser namorados
Arregaçado e destruído estou nesse leito

Ando muito muito triste agora
Agora ando muito muito triste

Bosta de vida que estou vivendo
Inseguro eu fui e acabei fazendo merda
Solução não existe e agora estou morrendo
Coração bate numa batida frenética e lerda
Agravante é o meu estado
Tarde é para me salvar da morte
Escuro está sem você ao meu lado

Ando muito muito triste agora
Agora ando muito muito triste

Praticamente não tenho muita sorte
Impossível é conseguir viver
Retratos de um amor inexistente
Agradeço por você aflorar meu sofrer
Na sua atitude mordaz me feriu a mente
Humilhado e tratado como um animal
Antes de tudo descobri esse seu lado mal

Arthur Claro

Essa poesia foi criada à partir de um fora que eu tomei, pois a menina falou que me queria e depois de muito tempo ela me disse que não queria nada comigo. Uma dica aos leitores, o nome da menina está na poesia, os mais espertos encontraram, se encontrar me procurem em particular e pergunte se é o nome.

13 de maio de 2014

DE QUEM OS NOSSOS NETOS VÃO RIR?

Quando eu era pequeno adorava assistir A Praça é Nossa e Chico Anysio, sim eu gostava de ver a maioria dos personagens que passaram pela Praça e dos personagens do Chico Anysio, isso nos idos de 1990, hoje em dia eu dou risada com as esquetes que o canal do Youtube "Porta dos Fundos". São tipos de humor diferentes que me agrada, ainda tem mais outras referências humorísticas que eu gosto, mas quero apresentar agora um especial que A Praça é Nossa fez relembrando alguns célebres personagens, quem não gostar desse post, vou entender. Pode ser que isso seja ultrapassado, mas não concordo com a frase "Quem vive de passado é museu". Eu adoro alguns momentos que não vivi e outros que eu vivi (os que eu lembro). Saudades do tempo bom que não volta, mas sempre vive na memória.

8 de maio de 2014

GABRIELA A FLOR MAIS BELA


Olha o trem surgindo no horizonte da minha janela
Pessoas alegres de ver a “velha Maria Fumaça”
Mas minha saudade é da garotinha Gabriela
Todos admiravam sua beleza e a sua graça
Quando parti para a cidade, onde não encontrei moça mais bela
Gabriela era muito jovem e morrera numa desgraça
Depois de saber da notícia comecei a chorar
Meu coração se despedaçou e até quis parar

Gabriela seus olhos têm a cor do mel
Adorava ver seu sorriso pelo nascer de uma flor
Estou escrevendo para você nesse simples papel
Sei que ainda sinto é um verdadeiro amor
Por você não quero mulher para te mostrar que sou fiel
Não gosto de enganar ninguém sou um apaixonado escritor
Beleza é a sua mesmo depois da morte
Vivo sem você e não sou mais um rapaz forte

Pelo meu sentimento não quero ser humilhado
A flor mais cheirosa do campo é a bela Rosa
Não fui e sempre quis ser seu namorado
Entre mil mulheres tu és a mais formosa
Mãe Natureza faça chover quando eu for sepultado
Beleza é a sua que ouso dizer que tu és gostosa
Cupido flechou o meu solitário coração
Imagem de vossa senhoria me fez aflorar a paixão

Sua morte repentina era o meu maior medo
Minhas lágrimas escorrem meu rosto triste
Por que a “Senhora Morte” te leva tão cedo
O tempo passa e meu amor por você resiste
A infelicidade me transforma num fugitivo aedo
Um romântico de suas paixões nunca desiste
Coração frágil com batida leve
Romance por ti não é breve

Gabriela a flor mais bela que as outras flores
Peço ao impiedoso punhal acerte meu peito
Lembro-me de “Romeu e Julieta” ambos morrem por amores
Espero a morte num simples leito
Não quero mais sentir essas dores
Sofrimento é do meu simples jeito
Amor verdadeiro é por ti minha amada
Faria de tudo para voltar no tempo para não ver você ai deitada

Gostaria que você estivesse agora perto de mim
As flores nascem na linda primavera
Bebida amarga tenho que ingerir até o fim
Ruas e praças vago a sua espera
Imagens suas passam pela minha cabeça assim
Escrevo para acalmar dentro de mim essa fera
Liberdade à expressão que de tu és a mais bonita
Amor e Paz são as palavras quero que se repita

Arthur Claro

Essa poesia era para ser uma música sertanejo de raiz, sim tava com ideia de compor uma música para um concurso da TV local aqui que faz festival de músicas sertanejas de raiz, mas como não sei tocar violão e muito menos tocar viola, não sabia quem chamar para me ajudar para fazer a parte instrumental, desisti da ideia e resolvi deixar ela na forma de poesia mesmo. Vale ressaltar que o nome "Gabriela" não tem nada haver com alguma garota que amei e sim é somente um dos nomes femininos que eu acho bonito.

6 de maio de 2014

APRENDENDO A VIVER


A vida ensina tudo quando queremos aprender
Levamos vários tombos para conhecer o caminho
Sabemos que a melhor escola é a da vida onde aprendemos a viver
O pássaro voa para bem longe, mas sempre volta para seu ninho
Essa lição de hipótese alguma pode se esquecer
Temos aprendido desde muito pequenininho
Amizades ganhamos a todo o momento e seguramos para não perdemos
A falsidade aparece quando não percebemos

Somos iguais em toda parte desse grande e imenso mundo
Vivemos com nossos costumes e não devemos mudar
A vida passa tão rápida que quando percebemos já se passou um segundo
Aprendemos a amar sem querer e nos ensinam a odiar
A guerra é suja e ainda temos que limpar esse “chão” imundo
Ensinem seus filhos o ato de amar assim a corrente não vai parar
Leve no coração e na cabeça para sua vida toda até a sua morte
Viver e amar são para pessoas que têm muita vontade de ser forte

Somos o que queremos ser e as pessoas nos reprimem das vontades
Pois precisamos continuar sem ligar para o que os outros falam
Devemos seguir a estrada da vida repleta de amizades
Vemos vidas nascerem enquanto outras tragicamente se acabam
Mostraremos aos covardes o que são as sinceridades
Tolos são aqueles que não perdoam e mais tarde perto viveram
Descuidos todos têm por falta de merecer o carinho de um amigo
Então estamos atrás de um quente e solidário abrigo

Arthur Claro

Essa poesia que retrata uma lição que eu sou o professor de eu aluno, que na época estava aprendendo a desviar de alguns "buracos" e hoje em dia eu ensino algumas pessoas quando elas pedem os meus conselhos, não sou o melhor, mas eu faço de tudo para ajudar e sem julgar as pessoas pelos seus problemas e suas atitudes.

1 de maio de 2014

AYRTON SENNA DA SILVA (UM ÍDOLO PARA TODOS)

Uma foto que guardo na memória (não foi eu que registrei, mas eu tenho essa imagem na cabeça)

Há 20 anos atrás em um domingo normal até então, um acidente fez o mundo parar, esse era o verbo quase impronunciável pela pessoa que sofreu esse acidente, sim Ayrton Senna da Silva é a vítima desse acidente, eu confesso para todos que tudo que tiver ligado a ele estiver passando em algum lugar (TV, Internet, Rádio) eu vou parar do que eu estiver fazendo para prestar a atenção no que está passando, isso me ocorreu no 1º episódio que a Rede Globo fez no especial pra ele, eu acordei cedo no domingo (coisa rara) fiquei assistindo o Esporte Espetacular inteiro e quase no final comecei a dar uma cochilada, aí vai começar o especial acordei (sim parei de cochilar para ver o Senna), eu sou um fã como todo mundo é, li um livro* emprestado do meu pai que conta a vida do Senna, alguns detalhes que eu não conhecia, pois eu como quase a grande maioria não conhecia a intimidade de Ayrton Senna, virei mais fã dele, mas ainda continuo um humilde fã que ainda quer saber mais e mais dele. Voltando ao começo do meu texto, nesse domingo trágico aconteceu no Grande Prêmio de San Marino do ano 1994, na curva Tamburello que Ayrton Senna entrou em alta velocidade (como eu disse o verbo parar quase impronunciável por ele) e acabou perdendo o controle do carro e bateu no muro de proteção e foi aí que fez o mundo parar, lembrar disso não agrada ninguém, mas foi assim que o mundo inteiro viu e parou, lágrimas caiam de todos os presentes no autódromo, nas casas que assistiam a corrida pela TV, acho que não tinha ninguém que não chorou nesse domingo, eu chorei ao saber da morte dele, apesar de ter apenas 7 anos de idade, eu adorava ver o Ayrton correr, eu tinha revistas em quadrinhos que fizeram dele, a do Senninha, eu adorava ver corrida de kart, tinha vontade de andar de kart para algum dia ser igual a ele, acho que muitos garotos queriam isso, além de ser jogador de futebol. Após esse domingo eu perdi a vontade de ver corridas de F1, pois não via mais motivo de ver e não ter mais o Senna correndo, foi automático esse meu distanciamento de assistir a F1, até que um dia vejo que o sobrinho do Ayrton Senna iria correr animei, mas infelizmente não foi a mesma coisa que ver o tio, me distanciei de novo de assistir a F1, não espero mais um novo Senna, pois hoje em dia não vai ter mais um piloto que vai carregar um carro com uma única marcha até o final da corrida como Ayrton Senna fez na sua sonhada primeira vitória no Grande Prêmio do Brasil no ano de 1991, hoje em dia tem mais máquinas (tecnologias) levando pilotos para passear que parecem o Batmóvel, não sou contra essas tecnologias, mas sinto que não existe mais o domínio do homem sobre a máquina e a sensibilidade que o Senna tinha de saber aonde ajustar para ser o melhor em cada pedaço da pista. Ayrton Senna me ensinou uma lição que vou compartilhar com vocês, ele era patriota como poucos e como patriota nunca abandonou o Brasil de seus pensamentos, mesmo sabendo que o Brasil era deficiente em vários quesitos (ainda hoje é, mais um pouco menos) ele não deixou de ter orgulho do seu país e acho que o orgulho também era mútuo, eu como ele sou patriota amo meu país como ele é, sim com defeitos e qualidades, se preciso defendo e se preciso falo mal, mas nunca tenho vontade de morar em outro país além desse que tenho orgulho de morar. Para finalizar vou deixar duas músicas que me fazem lembrar dele e infelizmente fico triste de ouvir (é a minha tortura saudável que escuto pra lembrar, mas acabo ficando triste)

A primeira é Canção da América do Milton Nascimento, ela não foi composta para o Ayrton Senna, mas ela ficou eternizada por muitas pessoas como homenagem.

A segunda é Tema da Vitória que tocava todas as vezes que o Ayrton Senna ganhava, também não foi feita pra ele, mas muita gente lembra dela quando tocada quando o Senna desfilava após a vitória com a bandeira do Brasil com todo o orgulho.


Ayrton Senna - O Herói Revelado (Esse é o livro que eu li e recomendo para vocês lerem)